Investimento em tempos de crise
Perguntas e respostas sobre investimentos em tempos de crise:

1) A crise chegará aqui?
Sim, uma recessão global derruba a demanda e o preço das comodities, prejudicando as exportações brasileiras, desacelerando a economia e afetando o mercado de trabalho. Se o dólar subir, pode elevar o preço dos importados e pressionar a inflação, já em alta no país. O Brasil também pode ter dificuldade para captar recursos para financiar obras de infraestrutura.

2) É hora de sair da Bolsa?
O mais recomendável é aguardar para recuperar o dinheiro quando a Bolsa volta a subir. Para diluir o risco, procure deixar o investimento em pelo menos cinco ações. Quem não tiver sangue frio pode vender uma parte das ações, aplicar em renda fixa ou comprar depois os mesmos papéis por um preço menor, reduzindo o prejuízo.

3) Chegamos ao fundo do poço? É hora de compara?
Ninguém sabe se o piso foi atingido. Quanto mais a Bolsa cai, mais chance tem de subir. Porém, a recuperação só virá quando as incertezas globais diminuírem, o que pode demorar semanas ou anos. Pode valer a pena entrar agora, mas há risco de cair ainda mais.

4) Devo reduzir o percentual de ações no fundo de previdência privada?
Não. Previdência é aplicação de longo prazo, quando aumentam as chances de recuperação. Quem sair na baixa poderá perder a subida da Bolsa.

5) Os juros subirão para compensar o risco maior de calote nos EUA e na Europa?
As taxas de juros costumam refletir o risco, que aumentou. Os governos desses países, porém, devem fazer um esforço para manter as taxas em baixa e impulsionar suas economias.

6) Devo resgatar o FGTS aplicado em Vale e Petrobrás?
Não É possível resgatar o dinheiro, salvos nos casos previstos (casa própria, doença, demissão, etc.). Quem sair das ações terá o dinheiro devolvido ao fundo, que rende 3% mais TR e perde para inflação. Por isso, é melhor esperar.

7) Posso pagar meno IR com a Bolsa em baixa?
O investidor pode descontar o prejuízo apurado em uma operação do IR incidente no ganho de capital obtido com ela.

8) É hora de tirar dinheiro do banco e comprar imóveis?
Os imóveis já estão caros e as aplicações têm retorno garantido. Se houver retração na economia, o ritmo de alta vai desacelerar, havendo possibilidade de redução de preços.

9) Poupança, CDB e renda fiza serão afetados?
Não, devem continuar com taxas altas, atraindo cada vez mais investidores, devido ao aumento recente do juro.

10) Vou viajar ao experior. Devo compara dólar já?
O ideal é observar o movimento da moeda, que pode subir, e ir comprando pequenas quantidades até a viagem. Caso o dólar suba, já terá comprado com um vaor menor. Se ocorrer o contrário, poderá se beneficiar de um preço melhor.

11) Há chance de a Bolsa brasileira subir e as demais estiverem em queda?
É difícil, mas isso aconteceu em 2009 porque as perspectivas do país eram melhores do que no exterior. Dessa vez, porém. a queda das ações noBrasil foi mais acentuada do que nesses países. A Bolsa brasileira, no entanto, costuma seguir o ritmo dos maiores mercados.

12) O BC pode mexer nos juros por conta dos problemas no exterior?
Não é provável agora porque o BC acaba de elevar as taxas para conter a inflação. Mas, se a recessão se confirmar. apagando o risco de inflação e secando o dinheiro no país como em 2008, ele poderá reduzir as taxas.

13) Tenho dinheiro aplicado em fundo de investimento. O que faço?
Em renda fixa, nada. Se tiver fundos multimercado e/ow com ações. sairá na baixa se resgatar agora. O ideal é manter os investimentos, que deem subir em longo prazo.

<< Voltar
TELEFONES

São Paulo

(11) 3357­-1000
(11) 3357­-1051
E-MAIL


Mande sua
Mensagem
 
Libra
Corretora de Seguros
Rua Guaianazes, 1353, Campos Elíseos || São Paulo / SP - Tel: (11) 3357­-1000 / Fax: (11) 3357­-1051
Internet: www.libraseguros.com.br / E-mail: leopoldolima@libraseguros.com.br